SEJA BEM VINDO! 21 de Fevereiro de 2018 LITURGIA DIÁRIA SIGA-NOS

Paróquia recebe visita da Relíquia de Dom Orione

Publicado em 06/11/2014       Nenhum comentário

IMG_9712

A Diocese de Amparo recebeu durante a semana a Relíquia do Sangue de São Luís Orione, em virtude do Centenário da Presença Orionita no Brasil. Durante o Ano Missionário Orionita, a Relíquia está percorrendo as Comunidades Orionitas do país. Luís Orione, santo italiano canonizado pelo papa João Paulo II em 2004, foi o fundador da congregação Pequena Obra da Divina Providência, presente em nossa cidade com Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade.

No Relicário está o sangue de São Luís Orione, um pouco do sangue que impulsionou suas obras. Este sangue é um símbolo da vida de doação de São Luís Orione, especialmente aos mais pobres, e permanecerá no Brasil após a peregrinação, entronizado no Santuário da Orionópolis em Cotia, no dia 8 de dezembro, para que continue ‘percorrendo as veias’ de todos os cristãos, religiosos e religiosas, leigos e leigas a fim de que persistam vivendo sua espiritualidade e os seus ideais. Reforçando os laços de comunhão entre todas as ramificações da Família Orionita e reavivando o ardor apostólico nos filhos e filhas espirituais de Dom Orione, incentivando assim outros jovens a seguir o carisma orionita.

Dom Pedro Carlos Cipollini, Bispo Diocesano de Amparo recebeu a Relíquia na diocese em celebração eucarística no Educandário Nossa Senhora do Amparo, administrado pelas irmãs Orionitas. A missa, realizada no sábado dia 1º de novembro, contou com a presença do Coral das crianças assistidas pelas obras das Irmãs e também da comunidade amparense.

Dom Pedro Carlos agradeceu o trabalho e a dedicação das Irmãs na realização das obras junto às crianças e pediu a intercessão de Dom Orione e de todos os Santos para que continuemos firmes e perseverantes na fé e na caridade. “Dom Luis Orione, um menino pobre, que sentiu no coração o chamado de Jesus para ajudar os irmãos. Ele foi um grande santo, porque viveu momentos difíceis, foi perseguido, trabalhou muito, sofreu, mas nunca desanimou porque dentro do seu coração a palavra de Deus acendeu uma chama viva de amor, e o amor tudo pode. Então, celebrar aqui, hoje, e venerar a Relíquia de São Orione o que nos diz? Nos diz que a nossa vocação é sermos santos. Todos nós podemos ser santos, por isso fomos batizados. O santo é aquele que se parece com Jesus. Os santos que estão no céu intercedem por nós que estamos aqui caminhando rumo ao céu. Nós rezamos no Credo ‘creio na comunhão dos santos’, a comunhão entre nós batizados. Os que estão na glória de Deus e os que estão aqui caminhando. Por isso nós podemos pedir a ajuda deles, a intercessão deles diante de Deus, para que eles rezem por nós para que sejamos bons cristãos na fé. São Luís Orione nos prova que é possível sim imitar Jesus”, completou o bispo.

Durante os dias que esteve em nossa Diocese, a relíquia peregrinou pelas paróquias Nossa Senhora Aparecida, em Arcadas, Catedral Nossa Senhora do Amparo, São João Batista, São Benedito e São José Operário, além da capela Nossa Senhora das Dores. No dia 5, quarta-feira, foi celebrada a missa de envio na matriz São Sebastião pelo Pároco Padre Carlos Panassolo e pelo Vigário Bruno Roberto Rossi, com a participação das Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade.

O padre Carlos Panassolo disse em sua homilia que, assim como Dom Orione, não podemos ficar indiferentes as dores do nosso tempo, mas sim, oferecer a nossa presença e o nosso afeto aos que precisam. “Rezemos por todos aqueles que seguem os passos de São Luís Orione, pelo Educandário Nossa Senhora do Amparo, pelo trabalho que há muitos anos vem sendo realizado, por cada Irmã que já passou por lá e por aquelas que lá estão. Rezemos por todas as crianças que lá aprenderam a amar Cristo Jesus, pelo testemunho de Dom Orione, o homem que acreditou e não deixou se abater, que fez de sua vida um sinal de perseverança, na oração e no serviço aos mais necessitados, que olhava para as crianças e jovens e via um grande potencial, por isso trabalhou de forma árdua para dar a elas condições para que no futuro tivessem a alegria de serem filhos de Jesus”, completou.

Padre Carlos explicou o significado da Relíquia para os fiéis como sinal de compromisso, não um amuleto, mas um sinal para que ao olharmos nos momentos de fraqueza, possamos nos enriquecer na graça de Deus, para voltar para casa refeitos, reconstituídos: “Deus me ama e me agraciou. A caridade nem sempre é bem compreendida, mas nós podemos sim fazer de nossa vida um sinal de amor, assim como Dom Orione confiou em Deus e na interseção de Maria”, concluiu.

Ao final da missa, as Pequenas Irmãs Missionárias da Caridade puderam contar um pouco da experiência de cada uma na missão de seguir o carisma da Caridade através do testemunho de Dom Orione e agradeceram a presença de todos e pelos dias em que a Relíquia esteve presente em nossa cidade, reavivando a necessidade do ardor missionário “Não se evangeliza só com palavras mas com gestos de amor, e amor é caridade. “Ave Maria e avante!” como dizia São Luís Orione.

Deixe um comentário

*
*

CADASTRE-SE

    E receba todas as notìcias em seu email

CATEGORIAS

Leia as notícias e artigos por categoria

  diocese     cnbb       vaticano

PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO

Matriz Nova e Secretaria

Av. Dr. Coriolano Burgos S/Nº - Amparo, SP
Entrada pelo portão lateral

Contato: (19) 3807.2648 saosebastiaoamparo@bol.com.br

Casa Paroquial

Rua Cacilda Becker, 137 - São Lourenço

  • Fale Conosco



    captcha